OMS confirma estimativa de 2 bilhões de casos da nova gripe

Doença deve chegar a 30% da população mundial, mas a maioria dos casos será leve e passará despercebida

Reuters,

04 Agosto 2009 | 15h16

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu nesta terça-feira, 4, um comunicado que indica que cerca de 2 bilhões de pessoas terão contraído a gripe suína, causada pelo vírus A(H1N1), até o final da epidemia mundial.

 

Entenda a gripe suína

 

Mas a estimativa chega com uma advertência: não se sabe quantas pessoas já foram infectadas até agora, e a quantidade total jamais será conhecida de fato, porque a maioria dos casos é muito leve e passa despercebida.

 

"Até o fim da pandemia, de 15% a 45% da população terá sido infectada pelo novo vírus pandêmico", disse o porta-voz da OMS, Aphaluck Bhatiasevi. "30% representa uma estimativa média, e 30% da população mundial é 2 bilhões de pessoas", acrescentou o porta-voz.

 

No início da propagação da doença, que foi detectada inicialmente em abril, o diretor-geral adjunto da OMS, Keiji Fukuda, teve de se defender das acusações de que estaria criando pânico ao mencionar o número estimado de 2 bilhões de infectados.

 

A OMS, que declarou a existência de uma epidemia global, ou pandemia, da doença em 11 de junho, disse que o novo vírus disseminava-se a uma velocidade sem precedentes.

 

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.