OMS deve elevar alerta sobre gripe suína

Alerta atual está em 3 e deve subir para 4 ou 5 em uma escala que vai até 6

Efe,

27 Abril 2009 | 12h33

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estuda elevar o nível de alerta pandêmico da gripe suína para 4 ou 5 (em um total de 6). Nesta segunda-feira, 22, o nível de alerta está em 3. O porta-voz da OMS, Gregory Hartl, explicou que o comitê de emergência da OMS está reunido desde às 14 horas (11 horas no horário de Brasília) para analisar o surto da doença. Ele sinalizou que é iminente a declaração de um novo nível de alerta, já que "estamos vendo que o vírus está se expandindo geograficamente."

 

Veja também: 

linkMéxico confirma 110 mortes e casos suspeitos passam de 2 mil

linkCom na Espanha, gripe suína chega à Europa

linkOMS discute gripe suína e UE convoca reunião

linkEstado de emergência é 'precaução', diz Obama

linkNão há evidências de casos no Brasil

linkEUA declaram emergência de saúde pública

lista Entenda a doença e saiba como ela é transmitida

mais imagens Galeria: Gripe suína 

 

"Trata-se de uma situação que está evoluindo rapidamente e devemos abordá-la urgentemente", declarou. No entanto, mais detalhes sobre a decisão da reunião da OMS devem ser dadas após o fim do encontro. Se o alerta chegar na fase 5, e eventualmente na 6, a doença já seria caracterizada como "pandemia", com característica de "infecção disseminada de humano para humano", afirma nota explicativa no site da OMS.

 

Em nota emitida no final da tarde desta segunda-feira, a OMS diz que a "situação está evoluindo rapidamente", mas que não vê necessidade na imposição de restrições a viagens, apenas sugerindo que pessoas doentes evitem viajar por algum tempo.

 

A OMS também afirma que não há risco no consumo de carne suína bem cozida, e que trabalhadores que manipulam carne  de porco crua devem lavar as mãos com cuidado, usando água e sabão.

 

Entenda os níveis de alerta da OMS

 

Fase 1 - nenhum vírus que circula entre os animais causou infecção em humanos;

Fase 2 - um vírus que circula entre animais causou infecção em humanos, o que causa uma potencial ameaça pandêmica;

Fase 3 - casos esporádicos e pequenos focos da doença em humanos, mas que não têm suficiente capacidade de transmissão entre humanos;

Fase 4 - a transmissão entre humanos já é possível. Há um risco significativo de pandemia;

Fase 5 - o vírus se transmite de pessoa para pessoa em pelo menos dois países de uma região monitorada pela OMS. A pandemia é iminente;

Fase 6 - mostra que uma epidemia global está acontecendo.

(Ampliada às 17h06)

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.