OMS diz que vacina contra gripe deve priorizar profissionais

Diretora da organização diz ainda que a obesidade é um fator de risco para complicações com a gripe H1N1

REUTERS

13 Julho 2009 | 12h37

Governo dos EUA investe US$ 1 bilhão em vacina contra H1N1Os profissionais da saúde devem ter prioridade nas vacinações contra a gripe H1N1, mas os países precisam decidir quem serão os próximos da fila para a vacina, disse a Organização Mundial da Saúde na segunda-feira.

Mari-Paule Kieny, diretora da OMS para a Iniciativa de Pesquisa em Vacina, afirmou ainda que o desempenho da produção de vacinas tem sido "pobre", mas que as indústrias estão estudando esforços alternativos.

 

 

Ela também confirmou que a obesidade é um fator de risco para complicações com a gripe H1N1, inicialmente conhecida como gripe suína.

"(O grupo de especialistas) recomendou primeiro que profissionais de saúde sejam imunizados em todos os países a fim de preservar um sistema de saúde que funcione enquanto o vírus evolui", disse ela em uma coletiva de imprensa.

"Em relação a outros grupos, isso depende da estratégia que cada país quer seguir."

(Reportagem de Ben Hirschler, Maggie Fox e Laura MacInnis)

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.