Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Saúde

Saúde » OMS recomenda 'prudência' ao relacionar zika e Guillain-Barré

Saúde

Andrea de Silva/Reuters

Saúde

zika

OMS recomenda 'prudência' ao relacionar zika e Guillain-Barré

Três pessoas, que haviam tido contato com zika, morreram na Colômbia por causa da doença, que ataca sistema nervoso

0

O Estado de S. Paulo

09 Fevereiro 2016 | 14h00

GENEBRA - A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu nesta terça-feira, 9, prudência sobre a possível relação entre o vírus zika e a morte de três colombianos por causa da síndrome de Guillain-Barré. Depois do Brasil, a Colômbia é o país mais afetado pelo surto da doença, que já atinge 33 países. 

"Temos que ser prudentes e não misturarmos", declarou Christian Lindmeier em coletiva de imprensa. Os três pacientes, de acordo com o governo da Colômbia, haviam tido contato com zika e morreram na última sexta-feira, 5. A Síndrome de Guillain-Barré ataca o sistema nervoso. A OMS também entende que a relação entre o vírus e a microcefalia ainda deve ser melhor investigada. 

As autoridades colombianas decretaram o primeiro nível de alerta (verde) para que os hospitais estejam preparados para responder a uma expansão da doença. Também recomendaram que as mulheres adiem a gravidez entre seis e oito meses. 

Não existe vacina para zika. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, pelo menos doze grupos de pesquisa trabalham no desenvolvimento de uma vacina contra o vírus. O produto deve levar alguns anos para chegar ao mercado. / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.