AP
AP

Palestinos fecham escola por causa de gripe A H1N1

Vice-ministro da Saúde disse que pelo menos seis estudantes de ensino médio tiveram testes positivos

AE-AP,

15 Setembro 2009 | 14h45

O Ministério da Saúde da Autoridade Palestina ordenou o fechamento de uma escola na Cisjordânia, após vários estudantes da instituição contraírem a gripe A H1N1. O vice-ministro da Saúde, Anan al-Masri, disse nesta terça-feira que pelo menos seis estudantes de ensino médio em Nablus tiveram testes positivos para o vírus.

 

Veja também:

especial ESPECIAL: Entenda a gripe suína

especial ESPECIAL: Perguntas e respostas sobre a gripe

 

Já houve 130 casos da gripe A H1N1 na Cisjordânia. Todos foram tratados e não há registro de mortes relacionadas à doença no território. Não foi informado quando a escola será reaberta.

 

No vizinho Israel, o Ministério da Saúde registrou 3.175 casos e 23 mortes. Centenas de pais da escola de Nablus correram para clínicas locais, nesta terça-feira, em busca de testes para os filhos. O Ministério da Saúde informou que ampliou os recursos destinados a tratar os infectados pelo vírus.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.