Andrés Cristaldo Benítez/EFE
Andrés Cristaldo Benítez/EFE

Paraguai reporta dois primeiros casos de microcefalia por zika

Em ambos os casos, as mães reportaram terem desenvolvido erupções cutâneas vermelhas; país vizinho notificou seis primeiros registros do vírus em novembro

O Estado de S.Paulo

27 Julho 2016 | 15h16

ASSUNÇÃO - O Paraguai reportou nesta quarta-feira, 27, os dois primeiros casos de microcefalia associada ao vírus zika, em dois recém-nascidos dos departamentos de Alto Paraná - no leste do país, na fronteira com o Brasil - e Paraguarí - centro -, informou o Ministério da Saúde Pública (MSP).

Em ambos os casos, as mães reportaram terem desenvolvido erupções cutâneas vermelhas, disse a diretora geral de Vigilância da Saúde do MSP, Águeda Cabello.

Os dois bebês com microcefalia (um menino e uma menino) estão estáveis, não precisarão de reanimação e nem de apoio específico, passarão por uma avaliação psicomotora e serão tratados com estratégias de estímulo, disse Cabello.

O Paraguai notificou em novembro de 2015 os seis primeiros casos de zika na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, e relacionados com a circulação do vírus no país vizinho.

Até o momento, no Paraguai, só foram confirmados dois casos autóctones de zika: o primeiro deles em março, em uma grávida do Grande Assunção sem antecedentes de viagem, e o segundo deles em maio, também em uma mulher grávida do departamento de Amambay, na fronteira com o Brasil. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.