AP/Rob Griffith
AP/Rob Griffith

Pergaminho com mais de 100 anos é encontrado após terremoto

Documento foi encontrado debaixo de estátua em Christchurch, na Nova Zelândia

Efe,

01 Março 2011 | 11h48

SYDNEY (Austrália) - As equipes de resgate que removem os escombros deixados pelo terremoto de Christchurch, na Nova Zelândia, encontraram debaixo de uma estátua que desmoronou uma cápsula do tempo que teria mais de um século de antiguidade.

 

Dentro da garrafa de vidro há um pergaminho enrolado e um cilindro de metal cuja origem está sendo analisada pelos arqueólogos, informou a imprensa local nesta terça-feira.

 

O frasco foi encontrado enterrado ao pé da estátua do fundador da cidade, John Robert Godley, uma semana depois do terremoto de 6,3 graus de magnitude na escala Richter que atingiu a cidade causando pelo menos 154 mortos.

 

A garrafa foi entregue ao Museu de Canterbury, cujo pessoal irá restaurar o pergaminho em uma câmara especial antiumidade antes de desenrolá-lo para ler o texto que leva escrito. Por outro lado, não foi divulgado nenhum detalhe sobre o cilindro.

 

O prefeito de Christchurch, Bob Parker, assinalou que a descoberta é um "milagre" porque ocorreu exatamente uma semana depois do tremor debaixo da estátua do fundador irlandês da cidade, erguida em 1867.

Mais conteúdo sobre:
arquelogia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.