Pessoas que não superam arrependimentos podem ter problemas físicos

Quando alguém se sente mal, observar alguém que está pior aumenta a autoestima

Estadão.com.br,

02 Março 2011 | 21h09

SÃO PAULO - Uma universidade canadense desenvolveu um estudo mostrando que os arrependimentos, se não superados, deixam as pessoas mais propensas a ficarem doentes. De acordo Carsten Wrosch, um dos autores do trabalho, o estresse emocional proporcionado pelo arrependimento pode desregular os hormônios e o sistema imunológico da pessoa, o que a torna mais vulnerável às doenças.

Mas como todo mundo acaba tendo algum arrependimento na vida, os pesquisadores também se preocuparam em procurar uma maneira de resolver o problema. Alguns podem achar que se espelhar em alguém que está "de bem com a vida" pode ajudar, mas o que os pesquisadores observaram é que as pessoas começaram a se sentir melhor fazendo exatamente o contrário, ou seja, observando alguém que está passando por dificuldades maiores que as delas.

Este é um mecanismo comum para lidar com os problemas. As pessoas que encontram alguém em pior situação começam a se sentir melhor consigo mesmas e por isso ficam menos propensas a problemas de saúde porque conseguem lidar mais facilmente com a situação.

Além de Carsten Wrosch, o estudo foi conduzido pela Dra. Isabelle Bauer e publicado no Boletim de Psicologia da Personalidade e Social. Cento e quatro adultos participaram da pesquisa.

Mais conteúdo sobre:
arrependimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.