Policiais, professores e carteiros de SP serão vacinados contra gripe

Profissionais receberão gratuitamente a dose por lidarem diretamente com o público

O Estado de S. Paulo

06 Junho 2014 | 16h04

SÃO PAULO - Policiais, professores e carteiros do Estado de São Paulo também poderão tomar a vacina contra a gripe gratuitamente, anunciou nesta sexta-feira, 6, o secretário da Saúde David Uip. Esses profissionais não fazem parte do público-alvo da campanha de vacinação, mas, segundo a pasta, foram incluídos na ação por lidarem diretamente com o público.

De acordo com a secretaria, poderão se vacinar policiais civis, militares e técnico-científicos, professores das redes pública e particular do ensino fundamental, além dos carteiros. A vacinação vai até o dia 20 de junho em todos os postos de saúde do Estado.

Para se vacinar, os profissionais devem apresentar as identificações funcionais. A secretaria espera vacinar mais 1 milhão de pessoas até o dia 20. Até agora, 8,6 milhões de paulistas foram imunizados. Fazem parte do público-alvo geral da campanha idosos, gestantes, crianças entre seis meses e cinco anos de idade, mulheres que deram à luz há 45 dias, profissionais de saúde, portadores de doenças crônicas, presidiários e indígenas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.