Ponteiros laser podem danificar gravemente a visão

Produtos que estouram balões, acendem fósforos ou fazem buracos no papel são perigosos

Roni Caryn Rabin, do NYT

17 Setembro 2010 | 20h43

A alta potência dos ponteiros laser de mão vendidos pela internet pode causar lesões oculares graves, segundo advertem médicos em uma carta publicada no New England Journal of Medicine.

Em um caso recente, segundo eles, um garoto de 15 anos que comprou um ponteiro laser com luz verde para se divertir - estourar balões a distância e fazer buracos no tênis da irmã - sofreu ferimentos permanentes depois de brincar com a "caneta" na frente do espelho.

O feixe de luz atingiu os olhos do adolescente várias vezes, e a visão esquerda ficou tão turva que ele não conseguia contar os dedos a mais de três metros de distância. Um exame encontrou um sangramento na retina direita e lesões em uma parte responsável pela nitidez no olho esquerdo. Embora a visão tenha melhorado significativamente ao longo do tempo, o garoto ainda tem uma deficiência visual persistente, disseram os especialistas.

Um dos autores da carta, o Dr. K. Martin Schmid, médico do Hospital Lucerne Cantonal, na Suíça, afirmou que os ponteiros laser vendidos ao público costumavam ter uma potência máxima de 5 miliwatts (cinco milésimos de watt) e eram considerados relativamente seguros, mas o aparelho que feriu a criança tinha uma potência de 150 miliwatts.

Schmid disse que os consumidores podem se proteger comprando apenas produtos legalizados, rotulados por classe. O mais seguro é o de classe 1, com um limite de 1 miliwatt. Lasers que podem estourar balões, acender fósforos ou fazer buracos no papel são perigosos para os olhos, segundo ele, e mesmo os mais seguros nunca devem ser apontados para os olhos de alguém.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.