Prefeitura de SP faz depósito para terceirizados da saúde

Depósito, que deveria ter sido realizado no dia 5, atrasou por 'acertos administrativos', informou a pasta

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

15 Dezembro 2014 | 20h58

O repasse de verbas da Prefeitura para as Organizações Sociais de Saúde (OSSs) foi regularizado em todas as entidades na sexta-feira, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. O depósito, que deveria ter sido realizado no dia 5 deste mês, atrasou por “acertos administrativos”, informou a pasta.

Apenas na OSS Santa Marcelina, cujo pagamento foi realizado na segunda-feira da semana passada, 7,5 mil funcionários ficaram sem os salários. As OSSs são entidades contratadas para administrar unidades como postos de saúde e hospitais e equipamentos como a Assistência Médica Ambulatorial (AMA).

Segundo a secretaria, as OSSs Sírio Libanês, Sociedade Paulista para Desenvolvimento da Medicina (SPDM) e Fundação Faculdade de Medicina (FFM) receberam R$ 9.239.702,49 para o pagamento dos funcionários. Entre as unidades administradas pela SPDM, por exemplo, estão os hospitais municipais Vereador José Storópolli e Doutor Benedicto Montenegro, localizados nas zonas norte e leste da capital, respectivamente. Ainda de acordo com a pasta, as demais OSSs receberam o valor que estava atrasado na quinta-feira. O pagamento da segunda parcela do 13º salário está previsto para o dia 19.

“É importante esclarecer que o atraso foi pontual e aconteceu no processamento dos pagamentos às OSSs neste mês”, informou a secretaria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.