1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Presidente Prudente propõe multa de R$ 5 mil a quem impedir agente da dengue

- Atualizado: 09 Março 2016 | 20h 28

Ação pede ainda que os agentes sejam autorizados a romper obstáculos para realizar as vistorias; cidade vive epidemia

SOROCABA - A prefeitura de Presidente Prudente, no oeste paulista, pediu à Justiça autorização para multar em R$ 5 mil por dia o dono de imóvel que impedir o acesso dos agentes antidengue. A ação, proposta nesta quarta-feira, 9, pede ainda que os agentes sejam autorizados a romper obstáculos para realizar as vistorias, inclusive com uso de força policial. 

A cidade está em situação de epidemia de dengue, com 3.530 casos positivos e 11 mortes confirmadas este ano. Há ainda 6.480 casos com suspeita de dengue, aguardando confirmação.

O processo será analisado pela Vara da Fazenda Pública. Na terça-feira, o Ministério Público Estadual cobrou da prefeitura mais ações contra a epidemia de dengue. Para a promotoria local de Saúde do MPE, o número de mortes pode passar de vinte. 

Na terça-feira, 8, um homem de 71 anos morreu com diagnóstico de dengue em um hospital particular da cidade. Apesar da causa da morte constar no atestado de óbito, a prefeitura trata o caso como suspeito e aguarda o resultado de exames em laboratório oficial.

Dicas para evitar o mosquito 'Aedes aegypti'
James Gathany/CDC/AP
'Aedes aegypti'

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika vírus, da dengue e da chikungunya; veja a seguir dicas para evitá-lo

Zika em Taubaté. A Vigilância Epidemiológica de Taubaté, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, investiga 18 casos de vírus zika na cidade. Destes, 11 acometem mulheres e três delas estão grávidas, mas não há indícios de microcefalia nos bebês em gestação. 

A cidade já registra um caso confirmado de febre chikungunya, além de dois suspeitos. Também foram notificados quatro pacientes com a síndrome de Guillain-Barré para pesquisa de possível associação com o vírus da zika. Dois deles residem na cidade, os outros são procedentes da região e estão internados em Taubaté. 

Conforme balanço divulgado nesta quarta-feira, 9, também foram registrados 100 novos casos de dengue desde o último dia 3, quando o município reconheceu a situação de epidemia pela doença. Este ano, foram confirmados 462 casos e outros 857 aguardam o resultado de exames. Desde a decretação da epidemia, a dengue passou a ser confirmada pelo diagnóstico clínico, sem a necessidade de exame sorológico.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX