1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Primeiro homem a pisar na Lua, Neil Armstrong morre aos 82 anos

25 Agosto 2012 | 16h 39

Ex-astronauta tinha passado por uma cirurgia cardíaca no começo deste mês

O norte-americano Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar na Lua, morreu aos 82 anos neste sábado, 25, por complicações após uma cirurgia cardíaca. O ex-astronauta foi submetido ao procedimento médico para desbloquear a artéria coronária no começo deste mês - apenas dois dias antes do seu aniversário, no dia 5.

Veja também:

link ACERVO:  O astronauta que pisou na Lua partiu

link Armstrong lamentou cortes no programa espacial dos EUA

link 1º homem a pisar na Lua defendia missão para Marte

link ESPECIAL: As dúvidas sobre o pouso do homem na Lua

Como comandante da Apolo 11, Armstrong se tornou o primeiro homem a pisar em solo lunar, no dia 20 de julho de 1969. Ele é autor de uma das frases mais famosas da história contemporânea: "É um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade", proferida durante o momento histórico em que colocou os pés na Lua e que havia sido cuidadosamente preparada antes da missão.

Quando perguntado sobre como se sentiu, respondeu: "muito, muito pequeno".

 

A missão Apolo 11 foi a última na carreira do astronauta. No ano seguinte ao feito na Lua, Neil Armstrong assumiu um cargo administrativo na Agência Espacial Americana (Nasa), mas resolveu deixar o emprego para atuar como professor de engenharia na Universidade de Cincinnati e depois virou empresário. Ele se recusou a lucrar com a celebridade e viveu isolado em sua fazenda em Ohio, bem diferente das atitudes de seus ex-companheiros de missão.

Mais tarde, Armstrong questionou o valor de seu legado, enquanto testemunhava a exploração espacial ficar cada vez mais entrelaçada com disputas políticas e batalhas por financiamento - em um processo que classificou como "mercenário e sem sentido".

Ex-astronauta. Longe dos holofotes, Armstrong fez apenas alguns discursos ocasionais e sua volta surpreendente à esfera pública se deu em uma série de comerciais para a Chrysler. Uma vez ele afirmou: "não quero ser um memorial vivo". Enquanto seus colegas astronautas traçaram um caminho precário pela fama "pós-Lua" - Buzz Aldrin sofreu de alcoolismo e teve um colapso - Armstrong permaneceu feliz na obscuridade.

 

De forma relutante, o ex-comandante se juntou aos colegas de missão para comemorações de aniversários do pouso na Lua. Em 1999, 30 anos depois, na companhia de Aldrin e Collin, ele recebeu a medalha de Langley para aviação do vice-presidente Al Gore.

 

Caracterizado pela humildade, ele raramente mencionava suas viagens espaciais. Todavia, foi capaz de inspirar um grupo de estudantes ao dizer a eles: "Oportunidades que nem imaginam estarão disponíveis para vocês".

História. Neil Armstrong nasceu em Ohio, nos Estados Unidos, em 5 de agosto de 1930. Seu pai trabalhava para o governo americano, o que fez a família se mudar diversas vezes, de acordo com os novos postos para os quais ele era promovido.

 

O comandante da Apolo 11 voou pela primeira vez aos seis anos, na companhia de seu pai, e desenvolveu a partir daí uma paixão que duraria por toda a sua vida. Seu herói foi Charles Lindbergh (aviador americano) e aos 16 anos já pilotava, mesmo antes de poder dirigir carros.

 

Depois de receber diversas condecorações por comandar caças da Marinha americana na Guerra da Corea (1950-1953), Armstrong se tornou piloto de testes do Comitê Consultivo Nacional sobre aeronáutica - o órgão precursor da Nasa, a agência espacial americana.

 

  

Veja todos os homens que pisaram na Lua

 

Doze homens foram à Lua pelo Projeto Apollo, da Nasa, entre 1969 e 1972: 

 

- Neil Armstrong, na Apollo 11, em 1969 (1930-2012)

 

- Edwin "Buzz" Aldrin, na Apollo 11, em 1969 (nascido em 1930)

 

- Charles "Pete" Conrad, na Apollo 12, em 1969 (1930-1999)

 

- Alan L. Bean, na Apollo 12, em 1969 (nascido em 1932)

 

- Alan Shepard, na Apollo 14, em 1971 (1923-1998)

 

- Edgar D. Mitchell, na Apollo 14, em 1971 (nascido em 1030)

 

- David Scott, na Apollo 15, em 1971 (nascido em 1932)

 

- James B. Irwin, na Apollo 15, em 1971 (1930-1991)

 

- John Young, na Apollo 16, em 1972 (nascido em 1930)

 

- Charles M. Duke, na Apollo 16, em 1972 (nascido em 1935)

 

- Eugene A. Cernan, na Apollo 17 (nascido em 1934)

 

- Harrison "Jack" Schmitt, na Apollo 17 (nascido em 1935)

 

(Com Reuters e BBC Brasil)