São Francisco aprova lei para restringir brinquedos em redes de fast-food

Cidade americana é a 1ª a estabeler medida; refeições deverão ter até 600 kcal, frutas e vegetais

Reuters

03 Novembro 2010 | 20h22

LOS ANGELES - A cidade americana de São Francisco se tornou na última terça-feira, 2, a primeira metrópole dos Estados Unidos a aprovar uma lei que toma severas medidas contra a popular prática de oferecer brinquedos a crianças em restaurantes cujas refeições são consideradas nada saudáveis.

A Câmara de Supervisores aprovou a lei com 8 votos a favor e 3 contra. A medida entra em vigor no dia 1º de dezembro de 2011. A medida, semelhante a uma aprovada no início deste ano nas imediações do Condado de Santa Clara, exige que os estabelecimentos atendam a certos padrões nutricionais antes de dar ou vender brinquedos para os menores.

Opositores da lei incluem a Associação Nacional de Restaurante e o McDonald's Corporation, que foi pioneiro nessa estratégia destinada ao público infantil, com seu popular McLanche Feliz.

"Estamos extremamente decepcionados com a decisão. Não é o que nossos clientes querem, nem é algo que eles pediram", afirmou a porta-voz do McDonald's, Danya Proud, em comunicado. "Ganhar um brinquedo durante uma refeição é apenas parte de uma divertida experiência em família no McDonald's", completou Danya.

A lei de São Francisco permitirá que brinquedos sejam fornecidos junto com refeições inferiores a 600 calorias, que contenham frutas e vegetais e incluam bebidas sem excesso de gordura ou açúcar.

Defensores da portaria dizem que ela pretende promover hábitos alimentares saudáveis na luta contra a obesidade infantil. "Nossas crianças estão doentes. As taxas de obesidade na cidade são incomodamente elevadas, especialmente entre as crianças negras", afirmou o supervisor Eric Mar, responsável pela medida.

"Esse é um desafio para que a indústria de restaurantes pense sobre a saúde das crianças em primeiro lugar e se junte ao vasto leque de estabelecimentos locais que já mantêm esse compromisso", destacou Mar.

McLanche Feliz na berlinda

Cerca de 15% das crianças americanas têm sobrepeso ou são obesas. o que as coloca em risco de desenvolver doenças cardíacas, diabete e câncer, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos EUA. Em alguns Estados, a taxa de obesidade na infância é superior a 30%.

O Centro de Ciência para o Interesse Público ameaçou processar o McDonald's no último verão americano se a empresa não parasse de usar os brinquedos do McLanche Feliz para atrair crianças a seus restaurantes. Um advogado do grupo disse que a ação deve ser arquivada nas próximas semanas.

A rede McDonald's lançou o McLanche Feliz nos Estados Unidos em 1979, com brinquedos como o estêncil "McDoodler" e a carteira "McWrist". Entre as ofertas modernas, incluem-se itens temáticos de filmes populares como "Shrek" ou os muito procurados brinquedos dos Transformers, Lego ou Beanie Babies.

Em 2006, último ano para o qual existem dados disponíveis, as companhias de fast-food lideradas pelo McDonald's gastaram mais de US$ 520 milhões (quase R$ 880 milhões) em publicidade e brinquedos para promover refeições para as crianças, segundo um relatório da Comissão Federal de Comércio dos EUA.

Quando se incluíram os esforços de outras empresas de alimentos e bebidas, os gastos com promoções destinadas ao público infantil subiu para US$ 1,6 bilhão (R$ 2,7 bilhões).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.