Saúde anuncia medidas para reforçar combate à dengue

União e Estados vão unificar as ações de vigilância e combate ao mosuqito transmissor da doença

AE, Agencia Estado

09 Julho 2009 | 15h40

O Ministério da Saúde e os Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais e Municipais de Saúde anunciaram nesta quinta-feira, 9, que irão unificar as ações de vigilância e assistência em saúde para o combate à dengue em todos os Estados e municípios do País.

 

especialEntenda a doença e veja a evolução dos casos no Brasil

 

  Ao anunciar a nova orientação, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ressaltou a importância da articulação entre os três níveis de governo e a sociedade no combate ao mosquito. "Vamos garantir a continuidade das ações durante todo o ano, mas com medidas específicas para cada período. Haverá informação sobre a doença em todos os serviços de saúde e na mídia com orientações de conduta", disse o ministro.

Entre os principais itens do documento que explica o processo de unificação, intitulado Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue, estão a mobilização de toda rede de serviços de saúde (centros de saúde, unidades de saúde da família, serviços de pronto atendimento, hospitais) para adotar a classificação da gravidade dos sintomas como forma de orientar o atendimento aos pacientes; e o acompanhamento das informações sobre a doença por meio das 24 unidades da rede de vigilância e investigação epidemiológica do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), instaladas em todas as regiões do País.

Com essa orientação, o Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde esperam manter a tendência de redução dos casos de dengue no País. De janeiro a 13 de junho (nas primeiras 23 semanas de 2009), o número de casos de dengue caiu 49,8% e o de óbitos, 70%, em relação ao mesmo período de 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.