Arquivo/AE
Arquivo/AE

Secretaria de Saúde do DF investiga morte por dengue hemorrágica

Mais de 9 mil casos suspeitos foram registrados no DF entre janeiro e abril deste ano

Agência Brasil

04 Maio 2010 | 14h50

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal investiga a morte de um comerciante de 55 anos ocorrida no último sábado, 1. A suspeita é de que ele tenha morrido de dengue hemorrágica. Os resultados dos exames devem ser divulgados em duas semanas. Caso seja confirmado que ele contraiu a forma mais grave da doença, esse será o primeiro caso de morte por dengue hemorrágica do ano no Distrito Federal.

 

Veja também:

linkRibeirão Preto já tem mais de 13 mil casos de dengue

linkCampinas-SP confirma epidemia de dengue

 

O último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do DF registrou 9.288 casos suspeitos entre janeiro e abril. O número é dez vezes maior que o registrado no mesmo período de 2009. A quantidade de pessoas confirmadas com a doença também cresceu. Enquanto nos quatro primeiros meses do ano passado foram contabilizadas 197 ocorrências, este ano já são 4.453. O informativo aponta ainda a morte de 11 pessoas em consequência da doença.

 

Desde janeiro, as ações da Diretoria de Vigilância Ambiental para combater a dengue têm se intensificado em todo o Distrito Federal. Além das visitas domiciliares, que incluem a conscientização dos moradores e o tratamento imediato dos focos do mosquito causador da doença, os agentes ambientais promovem palestras e peças de teatro.

 

De acordo com o diretor da Vigilância Ambiental, Laurício Monteiro, 90 agentes trabalham nas áreas mais preocupantes: Planaltina, São Sebastião, Vila Planalto, Paranoá, Asa Norte e Itapoã. Estas regiões representam 61,5% das ocorrências confirmadas.

 

"Tanto a Secretaria de Saúde quanto a Vigilância Ambiental têm atuado em parceria no controle da situação para evitar a propagação da doença", ressaltou o diretor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.