Símbolos mundiais ficarão vermelhos no Dia Mundial da Aids

LONDRES (Reuters Life!) - Mais de 80 marcos de 13 países -- incluindo as fontes da Trafalgar Square, em Londres, o Cristo Redentor, no Rio, e o edifício Empire State, em Nova York -- serão iluminados por luz vermelha nesta quarta-feira para marcar o Dia Mundial da Aids.

REUTERS

01 Dezembro 2010 | 11h47

A entidade beneficente RED organizou a iniciativa com o objetivo de lembrar as pessoas da meta de pôr fim à transmissão da mãe para o bebê até 2015.

"Nossa campanha de conscientização é um chamado ao mundo para que trabalhe em conjunto para ajudar-nos a atingir esta meta crítica e que pode ser alcançada", disse a executiva-chefe da entidade beneficente, Seb Bishop.

O evento foi lançado na noite de terça-feira em Sydney, na Austrália, pela primeira-ministra australiana, Julia Gillard, e o vocalista Bono, do U2, que participou da iluminação em vermelho da Opera House, marco da cidade.

Tendo Sydney como ponto de partida, o movimento seguiu para outras partes do planeta, nos diversos fusos horários, passando pela torre de Tóquio, a Mesa da Montanha, na Cidade do Cabo, e a sede da prefeitura de Paris, entre outros.

(Reportagem de Isabel Coles)

Mais conteúdo sobre:
AIDS DIA MARCOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.