Sírio-Libanês anuncia construção de hospital em Campinas

A previsão é de iniciar o atendimento em 2014, com 150 leitos

Tatiana Fávaro, de O Estado de S. Paulo

18 Maio 2010 | 17h11

Representantes do Hospital Sírio-Libanês e da Prefeitura de Campinas anunciaram nesta terça-feira, 18, o projeto de construção de uma unidade no município, a primeira localizada fora de São Paulo.

 

As obras começarão até o fim deste ano e a previsão é de iniciar o atendimento em 2014 em área de 29 mil metros quadrados, com 150 leitos (sendo 30 de UTI), centro de diagnósticos com equipamentos de ponta, centro cirúrgico e prontoatendimento.

 

A unidade começará o atendimento com capacidade para 750 pacientes ao mês em internações, 17 mil exames de imagem e 80 mil exames laboratoriais.

 

O investimento previsto é de R$ 180 milhões a R$ 200 milhões. Segundo informou o superintendente corporativo do hospital, Gonzalo Vecina Neto, o objetivo é levar a qualidade de atendimento oferecida na capital paulista a Campinas e região.

 

 A escolha da cidade foi feita por Campinas ser um importante polo acadêmico e tecnológico, com 19% de sua população com nível superior de ensino, e ser considerada a quinta melhor infraestrutura urbana do Brasil, com PIB anual superior a R$ 20 bilhões.

 

O hospital levará para o interior o Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, para estabelecer parcerias nas áreas de ensino de saúde e pesquisa clínica.

 

O Sírio-Libanês informou que a nova unidade integra um projeto de crescimento do hospital, no qual estão previstos investimentos de R$ 600 milhões para a ampliação das instalações no bairro Bela Vista, em São Paulo, e R$ 35 milhões em outra unidade na capital paulista, no bairro do Itaim.

Mais conteúdo sobre:
sírio-libanês hospital campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.