Sonda dá dicas de viagem para robô em Marte

Reconnaissance orbita o planeta e mapeia cratera que veículo robótico Opportunity vai explorar

estadão.com.br,

17 Dezembro 2010 | 09h58

 

O veículo robótico Opportunity está recebendo importantes dicas de uma sonda que orbita Marte em sua missão de explorar áreas que podem guardar pistas sobre o passado do planeta vermelho. Pesquisadores da Nasa estão usando instrumentos de mapeamento mineral da sonda Reconnaissance (MRO) para ajudar o robô a investigar a maior e mais antiga cratera do planeta, conhecida como Endeavour.

 

O Espectrômetro Compacto (CRISM) a bordo da Reconnaissance está fornecendo mapas de minerais da borda da cratera que estão ajudando os cientistas a escolherem quais áreas serão exploradas primeiro e onde ir a partir de então.

 

 

 

"Essa é a primeira vez que a detecção de minerais da órbita é usada em decisões táticas sobre onde levar os veículos robóticos em Marte", disse Ray Arvidson da Universidade de Washington. Arvidson é o principal pesquisador do projeto dos robôs Spirit e Opportunity e é co-pesquisador no CRISM.

 

A equipe do Opportunity decidiu levar o robô inicialmente para a cratera Endeavour em 2008, depois de ter passado quatro anos estudando outros locais. O robô já viajou aproximadamente 14 quilômetros desde que se estabeleceu que exploraria a cratera. Ele ainda levará vários meses para chegar lá.

 

Os cientistas planejam que a exploração da Endeavour comece pela região de borda chamada Cape York. Essa parte da cratera é baixa demais para ser visível do veículo espacial, mas aparentemente da visão orbital está cercada de minerais carregados de água. A rota planejada então se dirige para o sul na direção de um fragmento chamado Cape Tribulation, onde o CRISM detectou uma classe de minerais de argila ainda não investigado pela missão terrestre.

 

A sonda descobriu que esses minerais estão bastante espalhados por todo o planeta. A presença de argila na Endeavour sugerem um ambiente anterior úmido e moderado, diferente das provas anteriores de um ambiente úmido e ácido encontradas pela Opportunity.

 

Mais conteúdo sobre:
espaço Marte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.