SP acumula 111 mortes por gripe H1N1; Paraná, 58

De acordo com o boletim, só entre os dias 7 e 12 de agosto, 42 pessoas morreram pela nova gripe

Priscila Trindade, da Central de Notícias, e Evandro Fadel, da Agência Estado,

12 Agosto 2009 | 19h46

A Secretaria de Saúde de São Paulo informou nesta quarta-feira, 12, que foram confirmados 111 mortes pelo vírus Influenza A (H1N1) no estado.

 

De acordo com o boletim, só entre os dias 7 e 12 de agosto, 42 pessoas morreram pela nova gripe. Entre essas vítimas estão sete grávidas, seis crianças, 14 mulheres e 15 homens. Os óbitos ocorreram entre os dias 18 de julho e 10 de agosto, e estavam sob investigação do Centro de Vigilância Epidemiológica.

 

Também nesta quinta-feira o Estado do Paraná divulgou um balanço das mortes causadas pela doença, totalizando 58. Boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde mostrou que, desde o anterior, divulgado na segunda-feira, foram confirmadas laboratorialmente mais 19 mortes. Até agora, o Estado teve 1.148 confirmações da gripe suína, com 5,1% evoluindo para óbito.

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Paraná (UFPR) decidiu adiar por mais uma semana a retomada das aulas nos cursos de graduação e pós-graduação. Os alunos, que voltariam no dia 17, a princípio recomeçarão as aulas somente no dia 24. As aulas estão suspensas desde o dia 30 de julho. A universidade garantiu que, mesmo com o adiamento, o calendário acadêmico será concluído ainda neste ano. Não há alteração nas datas do vestibular.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.