USP recruta pacientes para estudo sobre tratamento de depressão

Tratamento utiliza uma pequena corrente galvânica que altera a atividade elétrica cerebral

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

01 Agosto 2011 | 14h13

SÃO PAULO - Pesquisadores do Hospital Universitário da USP (HU-USP) estão recrutando pacientes com depressão para participar de um estudo clínico sobre um novo método de tratamento da doença. Batizado de estimulação transcraniana por corrente contínua, o tratamento utiliza uma pequena corrente galvânica que altera a atividade elétrica cerebral, aumentando a atividade nas áreas do cérebro que estão diminuídas na depressão.

 

A pesquisa foi iniciada em março de 2010 e está em processo final. O tratamento é estudado em diversos centros de pesquisa do mundo, e é um procedimento simples, indolor e praticamente isento de efeitos colaterais. Há vagas para 16 participantes.

 

Os interessados devem ter entre 18 e 65 anos; apresentar, no momento, depressão com sintomas (moderada a grave); não utilizar, no momento, o antidepressivo sertralina; e ter disponibilidade para comparecer ao HU-USP por 10 dias consecutivos. O contato pode ser feito através do telefone (11) 3042-3456, através do site www.etcc.com.br/pesquisa, ou pelo e-mail pesquisacientificahu@gmail.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.