Vacinação contra gripe H1N1 é ampliada para crianças menores de 5 anos

O Ministério da Saúde recomenda que os municípios reforcem a campanha de vacinação

estadao.com.br

21 Maio 2010 | 16h01

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou a ampliação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1 para crianças entre 2 anos e 5 anos. Pais ou responsáveis pelas crianças já poderão levá-las aos 36 mil postos de todo o País a partir da próxima segunda-feira, dia 24, para a vacinação.

 

Capital paulista prorroga campanha de vacinação contra H1N1

 

O prazo termina em 2 de junho. Neste período, pessoas de 30 a 39 anos e gestantes que ainda não se vacinaram também devem procurar um posto de saúde.

 

O Ministério da Saúde recomenda também que os municípios reforcem a campanha de vacinação - inclusive com busca ativa - de pessoas pertencentes aos demais públicos-alvos e que não tenham atingido a meta de cobertura. Isso inclui doentes crônicos, crianças de seis meses e menores de dois anos e adultos de 20 a 29 anos. Os idosos que ainda não se vacinaram contra a gripe comum também poderão ser imunizados até o dia 2.

 

As crianças de 2 anos até 4 anos e 11 meses, que começam a ser vacinadas nesta segunda-feira, estão na faixa etária que apresenta maior vulnerabilidade a desenvolver complicações pela gripe H1N1, depois dos grupos prioritários já incluídos anteriormente na campanha.

 

Balanço

Até 18h desta quinta-feira, 20, já haviam sido vacinadas mais de 61 milhões de pessoas. Com este resultado, o Brasil praticamente atinge a cobertura da maior campanha de vacinação realizada até então no País, contra a rubéola (2008), e que teve duração de seis meses. Com a imunização de 61 milhões de pessoas, o país alcança, até o momento, 70% do público-alvo da campanha.

 

Entre profissionais de saúde que atuam diretamente no enfrentamento da gripe H1N1 e entre crianças de 6 meses a menores de 2 anos, a totalidade do grupo foi vacinada. Entre os doentes crônicos e indígenas, a meta nacional de 80% já foi atingida, embora alguns Estados ainda estejam abaixo do índice.

 

Entre os adultos de 30 a 39 anos, o porcentual geral de vacinados é de 37% e nenhum Estado ainda atingiu a meta neste grupo específico, de pelo menos 80%. Para este grupo, a vacinação contra a gripe H1N1 começou em 10 de maio e está sendo encerrada ainda nesta sexta-feira, dia 21.

 

Entre as gestantes, o porcentual é de 68% vacinadas no País e a meta já foi atingida neste grupo nos Estados de Goiás, Maranhão, Pará, Santa Catarina, Distrito Federal e Pernambuco. Entre os adultos de 20 a 29 anos, o porcentual é de 77% e onze unidades federativas já atingiram a meta no grupo: Amapá, Piauí, São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Pernambuco, Goiás, Minas Gerais e Sergipe.

 

Gripe comum

 

O balanço da vacinação de pessoas acima dos 60 anos contra a gripe sazonal (gripe comum) contabiliza 10,6 milhões de idosos já vacinados no País. Isso representa 55% do público-alvo total da campanha.

 

Nas regiões Sul e Norte - onde a campanha começou antes, em 24 de abril, e se estendeu até 8 de maio -, os porcentuais de vacinação são de 72% e de 68%, respectivamente. No Sudeste, o porcentual atual é de 51%. No Nordeste, é de 45%. E no Centro-Oeste, é de 58%.

 

A divisão do calendário de vacinação do idoso contra a gripe sazonal foi motivada pelo atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantã, de São Paulo. As pessoas acima de 60 anos e portadores de doenças crônicas também estão sendo imunizadas contra a gripe H1N1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.