Vacinação contra pólio será realizada até as 17h de sábado

14,7 mi de crianças devem ser imunizadas em todo País; Há 21 anos não são registrados casos da doença em SP

Agência Estado

19 Setembro 2009 | 09h13

O Ministério da Saúde realiza neste sábado, 19, das 8h às 17 horas, a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. A campanha foi lançada na sexta, 18, em Paricatuba (AM), e contou com a presença do ministro da Saúde, José Gomes Temporão. A meta é atingir cerca de 14,7 milhões de crianças - o que representa 95% das crianças menores de cinco anos. A primeira etapa da campanha ocorreu em junho e atingiu 95,7%. O Ministério da Saúde recomenda que todas as pessoas até 5 anos tomem anualmente as duas doses da campanha.

 

No Estado de São Paulo, 3 milhões de crianças menores de 5 anos devem ser imunizadas, o que corresponde a 95% da população nessa faixa etária. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, há 21 anos São Paulo não registra casos da doença. Mas a vacinação continua sendo importante porque o vírus circula em países da África e da Ásia, representando, portanto, uma ameaça à população mundial. 

 

Os bebês devem receber a vacina aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses, as crianças recebem o primeiro reforço. Mesmo assim, é importante que, até completar cinco anos de idade, elas tomem anualmente as duas doses distribuídas na Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite. Esses reforços são importantes porque a doença é transmitida por três tipos de vírus. Se a criança não desenvolveu a imunidade com relação a um deles, com as várias doses, ela tem oportunidade de se proteger.

 

Crianças que estejam com febre ou alguma infecção sejam levadas ao médico antes de receberem as gotinhas. Sob orientação profissional, a vacinação desse paciente pode ser adiada para quando ele estiver melhor.

 

Além da vacina contra a poliomielite, as crianças que forem aos postos de saúde poderão colocar em dia sua caderneta de vacinação. Estarão disponíveis vacinas como a Tetravalente (contra difteria, tétano, coqueluche), Tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) e contra hepatite. 

Mais conteúdo sobre:
pólio vacinação Ministério da Saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.