Gripe suína no Brasil

Estadão

08 Maio 2009 | 15h46

Já foram confirmados casos da nova doença no País e também transmissão entre humanos da gripe A(H1N1) por aqui. No entanto, isto não é motivo para pânico, uma vez que nem todas as pessoas terão quadros graves. O importante é ficar atendo para a definição de quadro suspeito que continua a valer no Brasil: são aquelas pessoas que estiveram em países com casos confirmados até o momento (veja no site da Organização Mundial da Saúde)e que apresentaram, até dez dias após o retorno, febre alta e repentina acompanhada de tosse e um ou mais dos seguintes sintomas: dificuldades respiratórias, dores musculares, de cabeça, nos músculos e articulações.

Também são considerados casos suspeitos aqueles com sintomas acima e que não viajaram, mas tiveram contato próximo com casos suspeitos. Pessoas nestas duas situações devem procurar um dos 52 serviços de referência do País, que podem ser consultados no site do Ministério da Saúde.

Veja no site da

Documento

mais dicas para a população. E atenção: não é preciso usar máscaras no País, uma vez que não há evidência de que funcionem contra o vírus da gripe. Para auxiliar na prevenção da nova doença, além de hábitos saudáveis, vale a “etiqueta da tosse”: tossir e espirrar no lenço descartável, lavar as mãos e manter os ambientes ventilados.