Padre espanhol com Ebola morre em hospital de Madri

Miguel Pajares estava desde o dia 7 internado no Hospital Carlos III, onde recebeu tratamento com o medicamento experimental ZMapp

Teresa Larraz, REUTERS

12 Agosto 2014 | 07h08

MADRI - O padre espanhol Miguel Pajares, de 75 anos, o primeiro europeu infectato pelo surto do vírus Ebola que já matou 1.013 na África Ocidental, morreu num hospital de Madri, informou nesta terça-feira, 12, uma porta-voz das autoridades municipais de saúde. O porta-voz não disse quando morreu Pajares, que tinha sido transportado da Libéria para a Espanha em 7 de agosto depois de contrair a doença enquanto trabalhava para uma organização não governamental no país africano.

O padre estava recebendo tratamento no Hospital Carlos III, onde estava em quarentena desde seu retorno da África.

O Ministério da Saúde disse que ele estava sendo tratado com o medicamento experimental ZMapp, fabricado pela companhia norte-americana Mapp Biopharmaceutical. Dois trabalhadores humanitários norte-americanos infectados pela doença têm mostrado alguns sinais de melhora desde que receberam o medicamento.

Pajares foi repatriado com a freira Juliana Bohi, que teve resultado negativo em exames para verificar se estava com o Ebola.

Mais conteúdo sobre:
ESPANHAEBOLAPADRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.