1.º dia de campanha contra gripe vacina 3,3 mi de idosos

Meta do Ministério da Saúde é imunizar mais de 15,5 milhões de pessoas em todo o Brasil até o dia 8 de maio

André Magnabosco, Agência Estado

25 Abril 2009 | 19h32

O balanço parcial do Ministério da Saúde sobre o primeiro dia da 11ª Campanha Nacional de Vacinação do Idoso aponta que mais de 3,3 milhões de idosos foram vacinados contra a gripe neste sábado. O número representa 17,27% da população brasileira a partir de 60 anos.

 

O estado que registrou o maior número de vacinações no primeiro dia campanha foi São Paulo, com 525 mil atendimentos. Em seguida apareceram Minas Gerais (427 mil pessoas), Bahia (280 mil pessoas) e Pernambuco (247 mil pessoas). O balanço parcial considera números coletados até as 17h30 deste sábado. Os dados fechados deste sábado serão divulgados apenas na próxima segunda-feira.

 

O Ministério da Saúde traçou como objetivo encerrar a campanha com a vacinação de mais de 15,5 milhões de pessoas em todo o Brasil até o dia 8 de maio. Para tanto, o governo investiu R$ 162 milhões na compra de 21 milhões de doses de vacina e montagem da infraestrutura da campanha, que mobilizará 241 mil pessoas.

 

A meta do Ministério da Saúde é imunizar 80% da população com 60 anos ou mais. A ação tem como objetivo reduzir os óbitos e as internações causadas pela gripe e suas consequências. A vacina, que será aplicada gratuitamente, estará disponível em aproximadamente 65 mil postos de todo o País.

 

O Ministério adverte, que mesmo quem tomou a vacina no ano passado deve procurar o posto de saúde. A vacina é um dos meios de prevenir a gripe e suas complicações, além de apresentar um impacto na diminuição das internações hospitalares e da mortalidade evitável. Entre a população de 60 anos ou mais, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade global.

Mais conteúdo sobre:
Vacinação Campanha contra gripe

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.