21% dos municípios paulistas se inscreveram no Mais Médicos

Programa já tem 1.874 cidades inscritas, sendo que 139 são do Estado de São Paulo

O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2013 | 21h02

Até o final da tarde de segunda-feira (22), 139 municípios paulistas já estavam inscritos no programa Mais Médicos - que tem como objetivo atrair profissionais, inclusive estrangeiros, para atuar no interior e em regiões distantes do País. O número representa 21% do total de 645 municípios do Estado. Segundo o Ministério da Saúde, dos 47 municípios paulistas prioritários, 15 já aderiram ao programa.Em todo o País o programa registrou 1.874 municípios inscritos até o momento. As inscrições seguem abertas até 25 de julho, ao meio dia.

 

Para incentivar a adesão ao Mais Médicos, nesta semana representantes do governo federal estão fazendo uma maratona de visitas a todas as regiões do País. Nesta terça, houve um encontro com prefeitos na cidade de São Paulo, com a presença de um secretário do Ministério da Saúde.

“O Mais Médicos vai ajudar a fortalecer a atenção básica, que é capaz de resolver 80% dos problemas de saúde sem a necessidade de recorrer a um hospital. E o que faz diferença no atendimento à população é o médico presente na unidade básica de saúde perto de casa. Não se faz saúde sem bons profissionais”, diz o ministro Alexandre Padilha.

Mais vagas. O programa Mais Médicos prevê ainda a criação de 11,5 mil novas vagas de Medicina e 12 mil de residência em todo o país, além do aprimoramento da formação médica no Brasil com a inclusão de um ciclo de dois anos extras na graduação em que os estudantes terão de atuar no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

As inscrições no Mais Médicos podem ser feitas pelo site do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br) até quinta-feira. No cadastro, os prefeitos e secretários de saúde devem indicar as unidades básicas de saúde de suas regiões em que há falta de médicos. No dia 26, será publicado o total de vagas existentes em cada cidade inscrita. E, até dia 28, os médicos brasileiros inscritos no programa poderão escolher o município onde querem atuar.

 

Em 1º de agosto será divulgada a relação de profissionais com registro profissional no Brasil que terão de homologar a participação e assinar um termo de compromisso até 3 de agosto. As vagas remanescentes serão divulgadas em 6 de agosto. O processo de escolha nesta segunda etapa vai até 8 do mesmo mês e os resultados serão publicados em 13 de agosto.Os profissionais que atuarão no programa receberão bolsa federal de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde.

Tudo o que sabemos sobre:
Mais Médicos, médicos, SUS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.