25% das mulheres engravidam por mau uso de contraceptivo

Como resultado disso, 28 milhões de mulheres nos Estado Unidos estão em risco de gravidez não planejada

Reuters

13 de maio de 2008 | 19h41

A cada ano, metade das mulheres norte-americanas que prefeririam não ter filhos ficam grávidas, geralmente porque não tomaram seus contraceptivos da maneira adequada, disseram pesquisadores norte-americanos nesta terça-feira, 13.  Como resultado disso, 28 milhões de mulheres nos Estado Unidos estão em risco de gravidez não planejada, de acordo com o estudo do Instituto Guttmacher de Nova York.  Ele encontraram que uma em cada quatro mulheres podem engravidar por uso inconsciente do contraceptivo.  Isso se deve parte à falta de acesso a cuidados com a saúde, com muitas mulheres dizendo que não podem pagar alguns dos meios mais eficazes de contracepção, como as pílulas anticoncepcionais, que requerem consultas médicas e prescrições.  "É crítico termos um melhor entendimento do que leva essas mulheres a não usarem métodos contraceptivos conscientemente e corretamente, ou, até mesmo, de usá-los de qualquer maneira", disse a Dr. Jennifer Frost, pesquisadora do Instituto.  A pesquisa envolveu dados de pesquisas sobre mulheres e planejamento familiar fornecido por pesquisadores de todo o país. Entre os resultados, eles encontraram que mais da metade das mulheres que têm pausas no uso do contraceptivo de pelo menos um mês experimentaram algum tipo de grande mudança em suas vidas, como o final de um relacionamento, uma mudança, um novo emprego ou crises pessoais.  Eles também encontraram que muitas mulheres não estão satisfeitas com seus métodos contraceptivos atuais, algo que pode levar ao esquecimento de doses da pílula ou de deixar uma camisinha a mão, por exemplo.

Tudo o que sabemos sobre:
contraceptivos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.