43% dos brasileiros atribuem surto de dengue à população

Segundo a pesquisa CNT/Sensus, 32,7% culpam os moradores dos locais atingidos pela epidemia

28 de abril de 2008 | 13h12

Os brasileiros atribuem cada vez mais a responsabilidade do surto de dengue no Rio e outros Estados à falta de atuação da própria população. Segundo a pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira, 28, 43,2% dos entrevistados em abril afirmam que o surto de dengue se deve à "falta de atuação de todos nós que não colaboramos com a preservação das cidades"; 32,7% culpam os moradores dos locais atingidos por deixarem água parada; 7,7% responsabilizam as prefeituras; 7,6% culpam o Ministério da Saúde; 4,3% apontam para os governos estaduais; e 2,8% disseram que o surto se deve "a fatos naturais".     Em fevereiro de 2002, o Instituto Sensus fez a mesma pergunta, e 34,3% dos entrevistados responderam que o surto era culpa de "todos nós", ante 38,6% que atribuíram a responsabilidade aos moradores dos locais atingidos.   Na pesquisa de fevereiro de 2008, quando a dengue ainda não estava no auge, 39,3% dos entrevistados disseram que a culpa era de "todos nós"; 14,8% atribuíram a responsabilidade aos moradores locais; 5,5% apontaram as prefeituras; 17,9%, o Ministério da Saúde; 4,7%, os governos estaduais; e 15,3%, os "fatos naturais".

Tudo o que sabemos sobre:
dengueepidemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.