Pixabay
Pixabay

6 em cada 10 brasileiros acreditam que home office vai aumentar após a pandemia

Maioria dos brasileiros também concorda que a telemedicina deve ser facilitada no País mesmo após a pandemia

Redação, O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2020 | 12h00

Um levantamento realizado pelo instituto Ideia Big Data mostra que 59% dos brasileiros acreditam que o home office vai aumentar significamente após a pandemia do novo coronavírus. Além disso, segundo a pesquisa, 61% dos entrevistados concordam que a telemedicina deve ser facilitada no País mesmo após a pandemia.

A pesquisa foi feita por telefone com 1.581 pessoas entre os dias 31 de março a 1 de abril. De acordo com o levantamento, a maioria dos brasileiros também concorda que mais cursos e aulas online devem ser disponibilizados no Brasil depois da crise do novo coronavírus.

Os dados também mostram que 66% dos entrevistados estão muito preocupados com a possibilidade de seus familiares serem infectados pela doença, e que 83% dos entrevistados concordam que o governo terá obrigatoriamente de aumentar investimentos na saúde pública depois da crise do coronavírus. 

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

 

Tudo o que sabemos sobre:
telemedicinacoronavírushome office

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.