75% das idosas com Aids foram infectadas por seus maridos

Secretaria da Saúde paulista afirma ainda que 80% dos homens contraíram o vírus em relações extraconjugais

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

17 de março de 2008 | 12h28

A Secretaria da Saúde paulista divulgou um levantamento nesta segunda-feira, 17, em que conclui que 75% das mulheres portadoras do vírus da Aids e com mais de 60 anos foram infectadas por seus maridos. Do lado dos homens, a pesquisa aponta que 80% deles afirmam que contraíram a doença em relações extraconjugais e acabaram infectando suas parceiras. O estudo teve como base 100 idosos atendidos em 2007 no Ambulatório de Aids do Idoso do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, no centro da capital paulista.  Na avaliação do coordenador do ambulatório, Jean Gorinchteyn, o alto número de idosas infectadas e a forma como seus parceiros contraíram a doença têm como principal explicação o fator hormonal. "A mulher com mais de 60 anos ainda está na fase da menopausa, tem diminuição de libido e lubrificação, enquanto o homem ainda sente desejo, o que explica muitas das relações fora do casamento", afirma.  Segundo a secretaria, a elevação na incidência de casos de Aids em pessoas com mais de 65 anos tem sido observada paralelamente ao aumento de expectativa de vida no País, estimada em 72 anos pelo IBGE. Dados do Centro de Referência e Treinamento DST/Aids, relevam que, entre 1991 e 2007, 2.916 pessoas com mais de 60 anos contraíram o vírus da Aids. Desse total, 950 são mulheres e 1.966 são do sexo masculino.  O Ambulatório de Aids do Idoso oferece todo atendimento médico, psicológico e social, além de medicamentos e exames. Para ter acesso ao serviço é necessário ser encaminhado por uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Tudo o que sabemos sobre:
AidsSecretaria da Saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.