A trombose pode ser resultado do uso prolongado de anticoncepcional?

Os hormônios existentes nas pílulas anticoncepcionais realmente podem aumentar o risco de trombose. Porém, o problema tende a acontecer mais em mulheres que já têm uma predisposição para a doença. Isto pode ser pesquisado por meio de vários exames de sangue, como fator V de Leiden, deficiência de antitrombina, entre outros. O mais indicado é conversar com o médico da família para saber se vale a pena fazer este tipo de pesquisa. Como parâmetro para mulheres que não têm estes problemas, é preciso lembrar-se de que a chance de trombose é baixa, mas é maior na mulher que faz uso de hormônios e ainda maior na mulher grávida. Não há problemas em tomar anticoncepcional por mais de dez anos. O principal efeito colateral é mesmo a trombose, evento raro, mas importante. Na verdade, o uso prolongado deste método contraceptivo costuma trazer mais benefícios do que malefícios. Está comprovado, por exemplo, que quem usa pílulas por mais tempo reduz as chances de ter câncer de ovários e endométrio. (*) Ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein.

Agencia Estado,

04 de abril de 2006 | 13h25

Tudo o que sabemos sobre:
artigos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.