Aficionados observam 'lua vermelha' em eclipse total

Uma parte do mundo assistiu nesta terça-feira a um raro evento celestial, quando a sombra da Terra recaiu sobre a Lua, deixando-a avermelhada.

IRENE KLOTZ, Reuters

15 Abril 2014 | 09h28

O eclipse durou três horas, a partir das 23h de segunda-feira (horário de Brasília), quando a Lua começou a entrar na sombra da Terra. Pouco mais de uma hora depois, ela podia ser vista eclipsada e banhada por um brilho laranja, vermelho e marrom.

Nas redes sociais e em outros sites, usuários se deslumbravam e trocavam fotos da chamada "lua de sangue".

Numa estrada ao norte de Los Angeles, um grupo no acostamento via uma fatia da lua ainda iluminada e uma sombra avermelhada se espalhando ao redor. Outros não tiveram tanta sorte e se queixaram no Twitter do tempo nublado -- caso de quem tentou observar o fenômeno em Nova Jersey, Pittsburgh e Seattle.

O eclipse foi visível em toda a América e na Oceania. Segundo o site SpaceWeather.com, a cor da Lua em cada lugar dependia principalmente da quantidade de cinzas vulcânicas e de outros aerossóis flutuando na atmosfera.

O espetáculo celestial acabou por volta das 6h30 (hora de Brasília), disse a Nasa pelo Twitter.

Eclipses acontecem duas ou três vezes por ano, quando o Sol, a Terra ou a Lua cheia se alinham, de modo que a Lua passa por dentro da sombra terrestre.

O eclipse de terça-feira foi o último eclipse lunar total visível nos EUA até 2019, segundo a Nasa.

(Reportagem adicional de Steve Gorman, em Los Angeles, e Eric M. Johnson, em Seattle)

Mais conteúdo sobre:
CIENCIA LUA ECLIPSE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.