Africano com malária é resgatado no centro de São Paulo

Inicialmente, houve suspeita de Ebola; polícia levou homem, que não fala português, para Hospital Emílio Ribas, onde passou por exames

Marcelo Godoy e Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

19 Novembro 2014 | 22h32

Atualizada às 00h20 de 20/11

SÃO PAULO - A Polícia Militar resgatou na noite desta quarta-feira, 19, um africano de Benin, na região ocidental da África, que estava caído no Viaduto do Chá, no centro de São Paulo, com dores no corpo, febre e vômito. Inicialmente, houve a suspeita de que o paciente estivesse com Ebola, mas testes descartaram a doença e confirmaram tratar-se de malária.  

Uma testemunha ligou para o 190 alertando que o homem estava caído. Às 21h30, um carro da PM foi despachado para atender o caso. Uma equipe do Resgate do Corpo de Bombeiros foi chamada e, em seguida, uma ambulância do Samu. Por volta das 22 horas começou o trabalho de remoção do homem, que foi enviado para o Hospital Emílio Ribas.

No Emílio Ribas, o paciente foi submetido a dois testes que confirmaram malária. Antes disso, o secretário de Estado da Saúde, David Uip, chegou a dizer que “até agora é só um caso suspeito (de Ebola)" . Segundo a polícia, o homem chegou há pouco tempo ao País e mora em um prédio ocupado irregularmente.

Mais conteúdo sobre:
Ebola São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.