UCT/Reprodução
UCT/Reprodução

Africano inventa 'banho sem água'

Gel tem efeito semelhante ao da mistura de água e sabão; inspiração foi colega preguiçoso

Reuters

19 de junho de 2012 | 08h45

Inspirado em um colega muito preguiçoso para tomar banho e com alguns meses de pesquisa na internet, um jovem universitário da África do Sul desenvolveu um gel que poderia substituir a água e o chuveiro - invenção que lhe rendeu um prêmio e reconhecimento internacional.

 

Ludwick Marishane, estudante de 22 anos da Universidade da Cidade do Cabo, é o inventor do DryBath (BanhoSeco, em tradução livre), o gel que, aplicado na pele, provoca um efeito similar ao da mistura de água e sabão.

 

Com a invenção, ele foi o vencedor do prêmio Estudante Empreendedor Global de 2011, já que o gel seria bastante útil para a África, onde muitos lugares sofrem com condições precárias de higiene e milhões de pessoas sequer têm acesso à água. O produto não tem o cheiro de álcool dos gels higiênicos comuns e cria uma película hidratante inodora.

 

Marishane disse que a ideia surgiu quando um colega seu revelou não gostar de tomar banho, o que considerava uma ativiadde chata - ainda mais com a falta d'água. "Ele é muito preguiçoso e disse 'por que ninguém inventa alguma coisa para colocar na pele para não precisarmos tomar banho'", disse o jovem, acrescentando que foi esse o seu momento "eureka!"

 

Após seis meses de pesquisas no Google e na Wikipedia, ele desenvolvou a fórmula do DryBath e patenteou a invenção. O produto agora é manufaturado comercialmente e vendido inclusive para companhias aéreas e governos - que enviam o gel para seus soldados deslocados em outros países.

 

Outro mérito do gel, diz Marishane, é que ele ajuda na economia de água na África. "O DryBath vai ajudar bastante essas comunidades", concluiu.

 
Tudo o que sabemos sobre:
ÁfricaDryBathbanhoágua

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.