Agenda: ANS faz oficina para planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) promove amanhã a Oficina TISS - Rio de Janeiro, para representantes de operadoras de planos de saúde. O objetivo do evento é tirar dúvidas e apresentar as novidades sobre a Padronização da Troca de Informações em Saúde Suplementar (TISS), programa da ANS que visa à uniformização do intercâmbio de dados entre operadoras e prestadores de serviços de saúde por meio de um sistema eletrônico de registro e envio de informação. Temas como segurança e privacidade, COPISS (Comitê de Padronização das Informações em Saúde Suplementar), Padrão XML, APLICATISS (Aplicativo do TISS) e TISSNet (gerenciador de mensagens xml), além de explanações gerais sobre as guias e demonstrativos estão na pauta da oficina. O evento acontecerá em Copacabana, no Hotel Othon, e contará com a presença dos diretores e técnicos da ANS, além de cerca de 150 representantes de operadoras. A padronização da informação e a gradativa troca eletrônica de dados trará desburocratização; uniformização de guias e formulários; aperfeiçoamento de indicadores estatísticos e apoio a análises epidemiológicas; melhoria da qualidade assistencial e de gestão; e redução de custos administrativos. O setor se tornará mais ágil e eficiente. No momento em que o consumidor é atendido por prestadores de serviços (hospitais, consultórios, laboratórios, médicos e dentistas, entre outros), uma série de dados clínicos e administrativos sobre o paciente e também sobre o evento (consulta, internação, exame etc) são gerados e precisam ser devidamente analisados. Tais dados necessitam de uma padronização para que seja viável a sua troca eletrônica. O intercâmbio de informações entre operadoras e prestadores de serviços de saúde (hospitais, laboratórios, médicos etc) deverá ocorrer eletronicamente e de acordo com os padrões preestabelecidos pela ANS. Não haverá mais um número enorme de guias diferentes, cada qual com o seu modo de preenchimento. ?A adoção de modelos unificados para o registro e troca de dados entre operadoras e prestadores de serviços trará reflexos diretos na melhoria da qualidade do atendimento, na racionalização dos custos administrativos de operadoras e prestadores e na otimização dos recursos existentes?, afirma Jussara Macedo, Gerente de Padronização de Informações em Saúde. Harmonização entre sistemas A proposta da ANS utiliza padrões já existentes e disponíveis em outros bancos de dados e sistemas de informação da Agência e do Ministério da Saúde, tais com SIB, SIP, SINASC, SINAM, CIH. Isto permite a harmonização, ou interoperabilidade, entre o TISS e os diversos sistemas de informação em saúde já existentes. A característica da interoperbilidade do TISS vem sendo elogiada pelo mercado, inclusive pela comunidade médica e científica. A ANS já apresentou o Padrão TISS em diversos eventos no Brasil e no mundo, tais como o XIX Congresso Internacional da Federação Européia de Informática Médica, ocorrido na cidade de Genebra, Suíça, em agosto de 2005, quando o TISS foi considerado inovador por sua qualidade interoperacional. Experiência de outro país Nos Estados Unidos, projeto semelhante foi implantado em 2003 e, desde então, já se identificou uma redução de 38% nos custos operacionais no mercado de planos de saúde. A partir da implementação da HIPAA - Health Insurance Portability and Accountability Act, lei que estabelece padrão eletrônico para troca de informações de eventos em saúde, os EUA obtiveram, segundo relatório publicado em julho de 2004, uma redução considerável do tempo de faturamento dos prestadores. Antes da padronização, o tempo médio era de 200 dias; após a vigência do padrão eletrônico, o faturamento passou a ocorrer em aproximadamente 7 dias. APLICATISS - O aplicativo do TISS A ANS disponibilizará um sistema computacional gratuito e opcional com o objetivo de atender a operadoras e prestadores de serviços que ainda não tenham seus próprios sistemas de informação. No entanto, empresas de informática poderão desenvolver suas próprias soluções, desde que estejam em acordo com o Padrão TISS. ?Além disso, o desenvolvimento e implementação de aplicativo informatizado para troca dessas informações poderá facilitar ou mesmo permitir que pequenas e medias operadoras e prestadores de serviços de saúde participem desta troca de maneira eletrônica, ganhando assim agilidade, diminuição de custos e melhores condições de competir no mercado?, diz Jussara Macedo. Veja o roteiro da Oficina TISS - Rio de Janeiro: - 9h, Padrão TISS, Jussara Macedo - 9h30, RN nº 114/2005 e IN nº 17/2005, Jussara Macedo - 10h, COPISS e Segurança e Privacidade, Ângela Scatena - 10h30, Intervalo - 10h45, Projeto de elaboração das guias e das transações eletrônicas, Ângela Scatena - 11h15, Padrão XML, APLICATISS e TISSNet, Rigoleta Dutra - 12h, Almoço - 14h, Guia de consulta, Jussara Macedo - 14h20, Guia SP/SADT, Ângela Scatena - 14h40, Guias referentes à internação, Ângela Scatena - 15h15, Guia de tratamento odontológico, Jussara Macedo - 15h30, Intervalo - 15h45, Demonstrativo de pagamento, Luiz Vieira - 16h, Dúvidas e esclarecimentos - 17h, Encerramento Informações sobre o setor em sua região: Total de beneficiários no Brasil: 42.452.067 (dez/2005) Contratos novos: 63,6% (dez/2005) Contratos antigos: 36,4% (dez/2005) Total de beneficiários no Rio de Janeiro: 5.363.268 (dez/2005) Total de beneficiários no Sudeste: 28.422.828 (dez/2005) Número de operadoras ativas no Brasil: 2.088 (fev/2006) Número de operadoras ativas segundo as Unidades de Federação de residência do beneficiário (fev/2006): - São Paulo: 1149 - Minas Gerais: 862 - Rio de Janeiro: 788 - Espírito Santo: 388 Contato com assessoria de imprensa da ANS no local: Leonardo Araújo - (21) 8743-0929 Assessoria de Imprensa no Rio de Janeiro

Agencia Estado,

27 de abril de 2006 | 12h05

Tudo o que sabemos sobre:
agenda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.