AL admite casos de leptospirose, mas nega emergência

Secretaria reforça apelo à população para observar cuidados com água, alimentos e higiene pessoal

Ricardo Rodrigues, da Agência Estado

01 Julho 2010 | 20h23

MACEIÓ - Apesar de já ter confirmado pelo menos dois casos de leptospirose (doença causada pela urina dos ratos) em Alagoas, a Secretaria Estadual da Saúde garantiu que a situação das doenças provocadas pelas chuvas das últimas semanas no Estado está sob controle. O órgão divulgou na última quinta-feira, 1º, um comunicado dizendo que não foi decretada "situação de emergência" na área da saúde em Alagoas.

A secretaria informou ainda que "diante da atual situação de calamidade, reforça o apelo à população para observar os cuidados orientados pelas equipes de saúde e pela mídia, referentes ao consumo de água, alimentos e higiene pessoal, para prevenir a propagação de doenças".

O Laboratório Central de Alagoas (Lacen) divulgou hoje o resultado dos exames dos casos suspeitos de leptospirose. Foram analisadas oito amostras dos 15 casos notificados da doença entre os dias 23 e 29 de junho.

Mais conteúdo sobre:
chuvas Nordeste Alagoas leptospirose

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.