Álcool reduz risco de morte após infarto em mulheres

Pesquisa constata efeito benéfico em todo tipo de bebida

Reuters,

28 de outubro de 2011 | 16h28

 Mulheres que costumam beber álcool _de poucas doses ao mês até mais de três por semana_ tiveram mais chance de sobreviver após um infarto do que aquelas que nunca tomavam drinques.

Os dados são de um estudo publicado no American Journal of Cardiology, que soma evidências de que o álcool _ independentemente do tipo de bebida_ pode ser bom para o coração.

Para chegar ao resultado, os pesquisadores acompanharam por dez anos mais de 1.200 mulheres hospitalizadas em decorrência de um ataque cardíaco. Eles avaliaram dados como ingestão de álcool, tipo de bebida que elas costumavam consumir e outras questões de hábitos de vida. Ao fim do período, as que costumavam beber tiveram um risco 35% menor de morrer, independentemente se a bebida escolhida era vinho, cerveja ou licor.

"Não observamos diferenças entre os tipos de bebida", diz Joshua Rosenbloom, da Harvard Medical School. "As evidências mostram que é álcool por si só pode ser benéfico." Para o especialista, uma dose por dia é uma boa medida.

Tudo o que sabemos sobre:
álcoolmulheresinfartomorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.