Divulgação
Divulgação

Alemães descobrem parente do T-Rex no Vale do Ruhr

Restos fósseis de vários ossos e uma grande unha foram encontrados há dois anos, mas nunca haviam sido analisados

Efe

28 de outubro de 2011 | 08h58

BERLIM - Paleontólogos alemães descobriram em uma construção na cidade de Dortmund os restos de um até então desconhecido parente do Tyrannosaurus Rex, anunciou nesta quinta-feira, 27, a sociedade arqueológica e paleontológica de Westfália-Lippe (LWL).

 

Um porta-voz da LWL explicou que os restos fósseis de vários ossos e uma grande unha em forma de foice foram encontrados há dois anos nas obras da construção de uma estrada, mas até agora não tinham sido analisados com atenção.

 

A descoberta foi feita em uma grande placa de pedra fossilizada de uma deposição marinha do período Cretáceo Superior. Nesta época, a zona estava situada às margens do mar e "o corpo do animal se encontrava em águas pouco profundas quando foi coberto pela areia e se fossilizou", explicou o paleontólogo Klaus Peter Lanser.

 

O sáurio predador, que ainda não tem nome oficial, embora seja considerado da família dos terópodes, tinha cerca de 10 metros de comprimento da cabeça ao fim cauda.

 

Entre os fósseis se encontram parte de um antebraço inferior, uma omoplata, costelas e um das patas, que já foram preparados para sua conservação e serão apresentados no final de novembro em uma feira paleontológica em Dortmund, ao oeste da Alemanha.

 

Lanser disse que "se trata até agora do único sáurio terrestre encontrado dessa época no Vale do Ruhr" e comentou que no início pensou que os restos podiam ser de algum crocodilo primitivo ou de um sáurio marinho.

 

O paleontólogo descartou que se pudessem encontrar mais restos do animal fossilizado, já que no lugar da descoberta foi construída uma grande ponte.

Tudo o que sabemos sobre:
T-RexTyrannosaurus Rexdinossauros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.