Alemanha assume controle dos dois satélites europeus Galileu

Eles já estão em órbita e são uma alternativa civil europeia ao sistema GPS, controlado pelos Estados Unidos

Efe,

09 de novembro de 2011 | 17h12

Frankfurt - A Alemanha assumiu o controle dos dois satélites Galileu que já alcançaram a órbita em que vão operar, e que são uma alternativa civil europeia ao sistema GPS, controlado pelos Estados Unidos.

A Agência Espacial Europeia (ESA) divulgou nesta terça-feira, 8, que "os dois primeiros satélites do sistema de navegação europeu Galileu atingiram sua órbita definitiva".

Na segunda-feira, 7, a agência espacial francesa CNES cedeu o monitoramento ao centro de controle do Galileu em Oberpfaffenhofen, na Alemanha.

Administrado pelo Centro Alemão para a Navegação Aérea e Espacial, este centro será encarregado do controle de operações dos dois satélites em seus 12 anos de vida.

Os dois primeiros satélites Galileu foram lançados em 21 de outubro a bordo de um foguete portador russo Soyuz, do polígono de Kuru, na Guiana Francesa.

Após o lançamento, os satélites foram colocados na órbita adequada a uma altitude de 23.222 quilômetros, de onde serão monitorados.

O sistema de navegação Galileu, que vai concorrer com o GPS (Global Positioning System), será composto por 30 satélites e terá aplicações nas áreas de transporte e logística, segurança do trânsito e turismo.

O Galileu sofreu diversos atrasos devido a disputas da União Europeia e da própria ESA pelos interesses nacionais dos países que participam do projeto.

Tudo o que sabemos sobre:
satélitesAlemanhaGalileu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.