Alemanha declara fim do surto de bactéria 'E. coli'

Instituto vai desativar centro de monitoramento, mas manterá vigilância caso ocorram novos registros da doença

REUTERS

26 Julho 2011 | 16h57

BERLIM - As autoridades sanitárias alemãs declararam nesta terça-feira o fim do surto da bactéria "E. coli", após mais de três semanas sem o registro de novos casos da doença, que matou mais de 50 pessoas neste ano.

"O maior surto da 'E. coli' na Alemanha agora está terminado", disse Reinhard Burger, presidente do Instituto Robert Koch, agência oficial de controle de doenças do país.

Mais de 4.400 pessoas na Europa e América do Norte foram contaminadas em dois focos da doença - um mais grave, centrado no norte da Alemanha, e outro menor, ao redor de Bordéus, na França.

Acredita-se que a doença foi trazida para a Europa em sementes de feno-grego importadas do Egito.

O Instituto Koch disse que vai desativar seu centro de monitoramento da doença, mas que manterá uma vigilância intensiva caso a bactéria reapareça.

(Reportagem de David Milliken)

Mais conteúdo sobre:
bactéria E. coli infecção

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.