Anestesistas fazem paralisação em 17 hospitais de SP

Até as 10h50, não havia informação sobre o número de profissionais que aderiram à paralisação

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

21 Outubro 2010 | 11h54

Médicos anestesistas de pelo menos 17 hospitais do Estado de São Paulo paralisaram o atendimento de cirurgias eletivas (não emergenciais) nesta quinta-feira, segundo informações da Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo (Saesp). Os anestesistas reivindicam melhores condições de trabalho e de remuneração da categoria. A manifestação deve durar 24 horas e o atendimento de emergência será mantido.

Até as 10h50, não havia informação sobre o número de profissionais que aderiram à paralisação. Segundo a Saesp, aderiram ao movimento funcionários de unidades como o Hospital Municipal Dr. Mário Gatti e o Hospital Municipal de São José dos Campos, no interior do Estado, além de hospitais particulares. As secretarias municipal e estadual da Saúde afirmaram não haver informação sobre a paralisação dos anestesistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.