Angola pede ajuda para educar surdos

O Ministério da Educação de Angola pediu neste mês ajuda do Brasil para formar professores e produzir materiais para alunos surdos do país. Em visita ao Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), do MEC, a delegação angolana decidiu enviar dois professores para serem capacitados. O Ines produz DVDs e vídeos com histórias infantis e CD-ROM do dicionário de Libras.

Agencia Estado,

24 de abril de 2006 | 14h10

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.