Anvisa apreende três lotes falsificados de Cialis

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão e inutilização, em todo país, de três lotes falsificados do medicamento Cialis. Originalmente fabricado pela empresa Eli Lilly do Brasil Ltda., o medicamento é usado para tratamento da disfunção erétil. De acordo com informações do site da Anvisa, o laboratório comunicou à Agência sobre a falsificação dos lotes de número A115541, A053787 e A115551, encontrados nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Este último lote, inclusive, não é fabricado pelo laboratório, sendo, portanto, todo falso. Em caso de dúvida ou suspeita sobre o medicamento, a Agência alerta para o usuário fazer a denúncia ao serviço de atendimento ao consumidor do laboratório Eli Lilly (pelo número 0800 709 3636), para própria Anvisa (pelo e-mail inspecao@anvisa.gov.br) ou procurar a Vigilância Sanitária do seu município ou estado. A apreensão foi publicada no Diário de sexta-feira.

Agencia Estado,

14 de agosto de 2006 | 14h44

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.