ESTADÃO
ESTADÃO

Anvisa aprova regra que exige informação sobre lactose em rótulos

Norma começa a vigorar em dois anos; produtos deverão se enquadrar em zero lactose, baixo teor e contém lactose

Lígia Formenti, O Estado de S. Paulo

31 Janeiro 2017 | 20h23

BRASÍLIA - Alimentos industrializados terão de estampar em seus rótulos informações sobre a presença de lactose, principal açúcar presente no leite. A nova regra, aprovada nesta terça-feira,  31, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), começa a vigorar dentro de dois anos. Serão três tipos de rotulagem: zero lactose, baixo teor e contém lactose. 

A declaração da presença dessa substância será obrigatória para todo alimento que tenha em sua composição mais de 0,1% do açúcar. A regra vale para bebida, ingredientes, aditivos alimentares ou qualquer outro produto usado na indústria alimentícia.

O limite tem como ponto de partida a experiência de países como Alemanha e Hungria. "A regra permite maior transparência, dá instrumentos para que a pessoa saiba o que está comprando, possa fazer escolhas", afirmou o diretor presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, sobre a nova rotulagem.

O prazo estabelecido para a lactose é superior ao que a Anvisa concedeu para a indústria no caso de produtos alergênicos. Fabricantes de alimentos também foram obrigados a informar nas embalagens a presença das principais substâncias associadas a alergias. O prazo concedido para essa mudança foi de um ano.

Barbosa afirma que o prazo maior concedido no caso da intolerância à lactose tem duas razões. Para atender ao novo regulamento, a indústria terá de fazer testes que vão estabelecer em que categoria o alimento se encaixa. Além disso, disse o diretor, no caso de alergias, as providências tinham de ser mais urgentes. "A alergia pode levar a graves problemas de saúde, até a morte", observou. A intolerância, embora também seja prejudicial, traz menos riscos. 

A intolerância à lactose é um reflexo da redução de uma enzima no organismo, encarregada de processar o nutriente. A prevalência e a idade da manifestação da intolerância variam de acordo com o grupo étnico. Os principais sintomas do problema são dor abdominal, distensão, diarreia e náusea.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.