Anvisa determina suspensão de medicamentos irregulares e falsos

Medida vale para xarope, produtos de limpeza e anabolizantes vendidos em todo o País

Agência Brasil

22 Outubro 2010 | 16h01

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta sexta-feira, 22, no Diário Oficial da União, medidas que estabelecem a suspensão de produtos em situação irregular, válida para todo o País.

Está proibido fabricar, distribuir, comercializar e usar todos os lotes do xarope Muconat 30 mg/5ml acondicionado em frascos plásticos, produzido pela empresa Nativita Indústria e Comércio Ltda. Esses lotes estão em desacordo com o modelo aprovado pela Anvisa e serão recolhidos.

A agência também suspendeu a fabricação, a distribuição, o comércio e o uso de todos os produtos de limpeza da Raro Indústria e Comércio Ltda. A empresa não tem autorização para funcionar nem registro na Anvisa.

Também será retirado do mercado o lote 948 do anabolizante Hemogenin, com prazo de validade até 12/12, por ter sido objeto de falsificação. A medida vale ainda para os lotes 33099 do anabolizante Deca-Durabolin 25mg; 11873 do Deca-Durabolin 50mg; 233314 do Deca-Durabolin 50mg; e 12658, 18874, 18341 e 03985 do anabolizante Durateston, com data de fabricação em 06/2008 e validade até 06/2012, cuja detentora dos registros é a empresa Schering-Plogh Indústria Farmacêutica Ltda.

Mais conteúdo sobre:
Anvisaremédiosfalsificação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.