Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Anvisa faz alerta sobre consumo de ração humana

Substituição das refeições pode gerar problema de saúde devido à carência de nutrientes

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

07 Junho 2011 | 12h11

São Paulo, 7 - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta terça-feira, 7, um alerta sobre o consumo do produto conhecido como "ração humana". Para a Agência, a substituição de refeições por esse alimento pode gerar problemas de saúde devido à carência de nutrientes.

O produto é geralmente composto por mistura de diferentes cereais, farinhas, farelos, fibras e outros ingredientes, como guaraná em pó, gelatina em pó, cacau em pó, levedo de cerveja, extrato de soja, linhaça e gergelim.

O informe técnico da Agência destaca, ainda, que a expressão "ração humana" não pode ser utilizada na venda desses produtos por não indicar a verdadeira natureza e característica do alimento. Além disso, alegações de propriedades medicamentosas, terapêuticas e relativas a emagrecimento não podem constar do rótulo ou material publicitário do produto.

A empresa que desejar comercializar produtos com alegações de propriedades funcionais ou de saúde deve solicitar o registro desses produtos junto à Anvisa. As companhias que descumprirem as determinações estão sujeitas a pagar multas de até R$ 1,5 milhão.

Veja também:

link Grávidas que se alimentam mal passam este hábito para os filhos

Mais conteúdo sobre:
ração humana

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.