Anvisa recomenda aos brasileiros evitar ingestão de vegetais crus na Alemanha

Brasil não importa os produtos indicados como as prováveis fontes da contaminação

Marcela Gonsalves, da Central de Notícias,

03 Junho 2011 | 18h20

São Paulo, 3 - O Ministério da Saúde e a Anvisa divulgaram nesta sexta-feira, 3, uma nota sobre o surto por bactéria E. coli ocorrido na Europa. Segundo o texto, até o momento não serão adotadas medidas restritivas pela Anvisa. Para os viajantes com destino à Alemanha, porém, o órgão recomenda que evitem consumir vegetais crus, em especial, pepinos, tomates e alfaces, até que a origem do surto seja confirmada.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Brasil não importa os três alimentos atualmente indicados como mais prováveis fontes da contaminação. A Anvisa esclareceu que os alimentos em conserva importados da Europa não estão comumente associados a surtos dessa natureza.

A origem do surto ainda não foi confirmada, mas as autoridades brasileiras afirmaram que estão acompanhando as informações em tempo real.

 

Veja também:

 

link Tipo mortal de E. Coli mistura toxina conhecida com 'cola' rara

link OMS confirma que bactéria pode ser transmitida de pessoa para pessoa

link Cientistas decifram o genoma da bactéria E-coli

especial Saiba mais sobre causas e prevenção da infecção intestinal na Alemanha

Mais conteúdo sobre:
bactéria infecção E. coli

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.