Anvisa suspende uso de prótese francesa de mama

A decisão foi tomada após o alerta sanitário divulgado pela Agência Francesa de Saúde

05 Abril 2010 | 12h51

Estão suspensas a importação, distribuição, comércio e uso, no Brasil, dos implantes mamários da empresa Poly Implant Prothese.

 

França proíbe próteses de silicone exportadas para o Brasil

 

A decisão foi tomada pela Diretoria Colegiada da Anvisa, após o alerta sanitário divulgado pela Agência Francesa de Saúde, que detectou um aumento no número de casos de rompimento das próteses.

 

A Agência Francesa registrou, ainda, que a empresa utilizava matéria-prima não autorizada para a fabricação dos produtos.

 

Os produtos suspensos são o Implante Mamário Preenchido de Gel de Alta Rotação Coesividade e o Implante Mamário Preenchido de Gel de Alta Coesividade. No Brasil, estas próteses são importadas pela empresa EMI Importação e Distribuição LTDA.

 

A Anvisa já acionou a empresa importadora para que apresente os mapas de distribuição do produto no País.

 

A Anvisa orienta os distribuidores para que suspendam o comércio do produto. A Agência também elaborou alerta para profissionais de saúde e pacientes.

Mais conteúdo sobre:
prótese mama silicone anvisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.