Origem Fotografia/Facebook
Origem Fotografia/Facebook

Aos 64 anos, mulher dá à luz primeira filha em Belo Horizonte

Norma Maria de Oliveira passou por fertilização in vitro após trinta anos tentando engravidar; menina nasceu prematura

Leonardo Augusto, especial para o Estado

13 de abril de 2018 | 21h32

BELO HORIZONTE - A procuradora da prefeitura de Itabira, na Grande Belo Horizonte, Norma Maria de Oliveira, de 64 anos, deu à luz uma menina na capital mineira depois de trinta anos tentando engravidar. O bebê, o primeiro de dona Norma, é Ana Letícia, prematuro, com 1,7 quilo, e ainda permanece no Centro de Terapia Intensiva (CTI) da Maternidade Otaviano Neves, onde nasceu no último dia 10. Mãe e filha, no entanto, estão bem.

+++ Ioga e gestação: método adapta prática à necessidade de cada mulher

Dona Norma passou por fertilização in vitro. Antes de submeter ao tratamento, realizado em Belo Horizonte, chegou a pensar em engravidar, também in vitro, na Índia. Ana Letícia nasceu aos 8 meses de gestação de cesariana.

+++ Rosa Weber convoca audiência para discutir aborto até 12ª semana

A médica responsável pelo tratamento de dona Norma, Rita de Cássia Amaral, do Instituto Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia, afirma que uma "barreira foi rompida".

+++ BRUNA RIBEIRO: Taxa de gravidez adolescente no Brasil preocupa organizações internacionais

"Uma mulher na menopausa que consegue levar a gravidez sem repercussões maiores", disse a médica, referindo-se a possíveis impactos do período de gestação na saúde da mãe e da filha.

Segundo Rita, a expectativa é que dona Norma deixe a maternidade no próximo domingo. Já Ana Letícia deve permanecer internada por mais dez dias, pelo fato de ter nascido prematura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.