Origem Fotografia/Facebook
Origem Fotografia/Facebook

Aos 64 anos, mulher dá à luz primeira filha em Belo Horizonte

Norma Maria de Oliveira passou por fertilização in vitro após trinta anos tentando engravidar; menina nasceu prematura

Leonardo Augusto, especial para o Estado

13 Abril 2018 | 21h32

BELO HORIZONTE - A procuradora da prefeitura de Itabira, na Grande Belo Horizonte, Norma Maria de Oliveira, de 64 anos, deu à luz uma menina na capital mineira depois de trinta anos tentando engravidar. O bebê, o primeiro de dona Norma, é Ana Letícia, prematuro, com 1,7 quilo, e ainda permanece no Centro de Terapia Intensiva (CTI) da Maternidade Otaviano Neves, onde nasceu no último dia 10. Mãe e filha, no entanto, estão bem.

+++ Ioga e gestação: método adapta prática à necessidade de cada mulher

Dona Norma passou por fertilização in vitro. Antes de submeter ao tratamento, realizado em Belo Horizonte, chegou a pensar em engravidar, também in vitro, na Índia. Ana Letícia nasceu aos 8 meses de gestação de cesariana.

+++ Rosa Weber convoca audiência para discutir aborto até 12ª semana

A médica responsável pelo tratamento de dona Norma, Rita de Cássia Amaral, do Instituto Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia, afirma que uma "barreira foi rompida".

+++ BRUNA RIBEIRO: Taxa de gravidez adolescente no Brasil preocupa organizações internacionais

"Uma mulher na menopausa que consegue levar a gravidez sem repercussões maiores", disse a médica, referindo-se a possíveis impactos do período de gestação na saúde da mãe e da filha.

Segundo Rita, a expectativa é que dona Norma deixe a maternidade no próximo domingo. Já Ana Letícia deve permanecer internada por mais dez dias, pelo fato de ter nascido prematura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.